. Rodrigo

Jovem que tentou vender negros por R$ 1 no MercadoLivre é detido

imagemO adolescente de 16 anos responsável por um anúncio falso no MercadoLivre que vendia negros por R$ 1 foi detido hoje no Rio de Janeiro, segundo fontes oficiais. De acordo com as informações, a denúncia foi realizada por um órgão vinculado à Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir).

O titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), Gilson Perdigão, informa que o rapaz confessou o crime e agora responderá por “praticar, induzir ou incitar a discriminação, o preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”, conforme crime previsto no artigo da Lei 7.716. O caso será encaminhado para a Vara da Infância e da Juventude.

O Governo deu início às investigações na semana passada, assim que os usuários do site de e-commerce registraram as queixas contra o anúncio. A Ouvidoria Nacional da Igualdade Racial havia solicitado as informações sobre o autor de uma postagem para encaminhá-las ao Ministério Público Federal.

No ano passado, um anúncio semelhante ao atual, vendendo pessoas negras, foi postado no MercadoLivre. Na ocasião, a Ouvidoria da Igualdade Racial também solicitou os dados do usuário, que foram fornecidos.

Via: Efe 

O adolescente de 16 anos responsável por um anúncio falso no MercadoLivre que vendia negros por R$ 1 foi detido hoje no Rio de Janeiro, segundo fontes oficiais. De acordo com as informações, a denúncia foi realizada por um órgão vinculado à Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir).

O titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), Gilson Perdigão, informa que o rapaz confessou o crime e agora responderá por “praticar, induzir ou incitar a discriminação, o preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”, conforme crime previsto no artigo da Lei 7.716. O caso será encaminhado para a Vara da Infância e da Juventude.

O Governo deu início às investigações na semana passada, assim que os usuários do site de e-commerce registraram as queixas contra o anúncio. A Ouvidoria Nacional da Igualdade Racial havia solicitado as informações sobre o autor de uma postagem para encaminhá-las ao Ministério Público Federal.

No ano passado, um anúncio semelhante ao atual, vendendo pessoas negras, foi postado no MercadoLivre. Na ocasião, a Ouvidoria da Igualdade Racial também solicitou os dados do usuário, que foram fornecidos.

Fonte: Olhar Digital 

Sobre o autor | Website

MATERIAL GRÁTIS: Aprenda como ter ganhos pela internet da forma correta e sem altos investimentos.

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!